EVER GIVEN & SUPER NAVIOS Desafios de engenharia e jurídico e os impactos logísticos e ambientais

Evento do canal Conexão MTZ que trouxe como convidados especialistas marítimos para debaterem sobre o sinistro do navio EVER GIVEN. O navio encalhou no Canal de Suez no último dia 23/03 bloqueando a sua travessia e provocando um congestionamento enorme de navios. O Canal de Suez está localizado no Egito e tem a função de ligar o Mar Mediterrâneo ao Mar Vermelho, uma das rotas de navios mais utilizadas no comércio entre a Europa e Ásia.

E para debater sobre esse acidente marítimo, foram convidados o Dr. Osvaldo Agripino – Piloto de navios e advogado pela Agripino & Ferreira Advogados, Newton N. Pereira que é Prof. adjunto da UFF e PhD em Engenharia Naval e Oceânica pela USP, Cmte. Oscar Cortessi, que atua como investigador de acidentes marítimos pela IMO, O Capitão de Marinha Mercante e Advogado na WBeckman Advocacia, Dr. Wellington Beckman e o Oficial de Marinha e Gerente de Riscos da Risk Veritas, Alfredo Chaia.

 

Ouça o áudio do programa:

Ever Given foi re-flutuado e Canal de Suez poderá retomar as operações

De acordo com a Autoridade do #CanaldeSuez (SCA), a embarcação foi refluada e será rebocada para a área de Bitter Lakes (cerca de 30 km distante) para vistorias técnicas – desbloqueando a hidrovia para a retomada do tráfego, após uma semana de fechamento.

O Canal de Suez recebe normalmente cerca de 50 navios por dia, embora se saiba que tem capacidade para movimentar maior quantidade. Entretanto, as indicações são de que existem 357 navios de todos os tipos esperando para atravessar o canal, e as estimativas variam sobre quanto tempo até a regularização das operações.

Mesmo com a liberação, os efeitos em cascata sobre a capacidade de produção e consumo, particularmente na Europa e Ásia, está posto.

#Lucro cessante, #danos materiais ao canal e navio, possíveis #deterioração de #carga, #responsabilização por prejuízos a terceiros… e muito mais$$$.

Um evento para refletirmos sobre a adequação das ações #preventivas e a #resiliência das #corporações a #eventoscatastróficos.

#riskveritas #riscos Alfredo Chaia

Transporte de Cargas Perigosas – Colaboração de Alfredo Chaia para o jornal A Tribuna

Transporte e Armazenagem de Produtos Perigosos: Uma Discussão à Luz do Incidente no Porto de Beirute

Na última sexta-feira, 14 de agosto de 2020, às 10h, foi realizado um importante debate sobre a segurança no transporte de mercadorias nos portos, e em toda cadeia logística. O tema em contexto teve por base a explosão no porto de Beirute, em 4 de agosto, que parece ter sido alimentada por toneladas do nitrato de amônio altamente reativo.

Alfredo Chaia, da Risk Veritas, teve a oportunidade de participar e contribuir com o debate, que pode ser visto na íntegra no vídeo a seguir:

Fetransporte Brasil Conference 2020 – Palestra Alfredo Chaia – Risk Veritas – Segmento logístico – O cenário atual no Brasil

A convite da Fetransporte Brasil, nosso diretor, Alfredo Chaia, participou da “Conference 2020”, realizada nos dias 02, 03 e 04 junho de 2020.

A contribuição de Chaia ocorreu no dia 02/Junho (Terça-feira), às 17:00 horas, com a Palestra “Segmento logístico – O cenário atual no Brasil”; para traçar um resumo das Perspectivas da Logística e da Gestão dos Riscos; e as Oportunidades no contexto do Seguro de Transportes de Cargas.

A palestra foi transmita pelo canal do YouTube da Fetransporte Brasil e está disponível também aqui, no Canal Risk Veritas Podcast.

Vale o agradecimento pela confiança, e oportunidade de cumprir o propósito de difundir a cultura de Gestão dos Riscos Empresariais no Brasil.

Fetransporte Brasil Conference 2020 – Palestra Alfredo Chaia – Risk Veritas – Segmento logístico – O cenário atual no Brasil

A convite da Fetransporte Brasil, nosso diretor, Alfredo Chaia, participou da “Conference 2020”, realizada nos dias 02, 03 e 04 junho de 2020.

A contribuição de Chaia ocorreu no dia 02/Junho (Terça-feira), às 17:00 horas, com a Palestra “Segmento logístico – O cenário atual no Brasil”; para traçar um resumo das Perspectivas da Logística e da Gestão dos Riscos; e as Oportunidades no contexto do Seguro de Transportes de Cargas.

A palestra foi transmita pelo canal do YouTube da Fetransporte Brasil e está disponível também no canal da Risk Veritas.

 

 

Vale o agradecimento pela confiança, e oportunidade de cumprir o propósito de difundir a cultura de Gestão dos Riscos Empresariais no Brasil.

A Nova Logística e os Novos Riscos – por Única Seguros – Vídeo

Jorge Eduardo de Souza, presidente da Única Seguros, conversa com Edeon Vaz Ferreira, diretor executivo do Movimento Pró Logística e com Alfredo Chaia, especialista em Gestão de Risco e atual diretor geral da Risk Veritas, consultoria de gerenciamento internacional.

A Nova Logística e os Novos Riscos – por Única Seguros

Jorge Eduardo de Souza, presidente da Única Seguros, conversa com Edeon Vaz Ferreira, diretor executivo do Movimento Pró Logística e com Alfredo Chaia, especialista em Gestão de Risco e atual diretor geral da Risk Veritas, consultoria de gerenciamento internacional.

Diferenças entre Riscos e Incertezas

Neste episódio, buscamos trazer alguns exemplos para deixar mais claras as diferenças entre riscos e incertezas.

Plano de Contingência – Acesso Remoto e Riscos Cibernéticos

Interrupções nos negócios ocorrem de muitas formas – de desastres naturais a surtos de doenças; e reduzir a circulação de pessoas atenua o ritmo de progressão do contágio. O trabalhar em casa com acesso remoto a sistemas corporativos é opção de contingência para empresas, mas cabe alerta sobre a capacidade de estender com segurança a conveniência de funcionários trabalharem remotamente.

1 – Você não é imune a ataques cibernéticos: A segurança cibernética é mais importante que decidir onde colocará seu escritório em casa ou quais suprimentos precisará.

2 – Crie senhas fortes: Senhas devem conter caracteres aleatórios, letras, números e símbolos, e alteradas regularmente. Use bom software de gerenciamento de senhas. Não há desculpa para ter apenas uma senha universal para tudo.

3 – Pratique cliques seguros: golpes de phishing coletam informações por URLs ou anexos. Antivírus devem verificar todas mensagens. Faça sua parte evitando os que pareçam suspeitos.

4 – Navegue com Segurança: Adote hábitos seguros. Use dispositivos próprios, redes confiáveis (evite o Wi-Fi público), antivírus e serviços, VPN e autenticação multi-fator.

5 – Faça backup e instale atualizações: No caso de uma exposição, os backups ajudam a restaurar os dados caso sistema precise ser reiniciado.

Os Atuais Desafios do Setor de Seguros de Transporte – 8º Encontro de Resseguro – CNSeg – Entrevista Alfredo Chaia – Risk Veritas

Alfredo Chaia, da Risk Veritas, foi entrevistado pela revista CNSeg durante o 8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro, e trouxe um pouco do cenário sobre os Atuais Desafios do Setor de Seguros de Transporte.

Como Lidar com os Riscos de uma Organização?

As organizações passam diariamente por situações nas quais os riscos podem ser avaliados, aceitos, tratados ou simplesmente ignorados por seus gestores.

Neste podcast, trazemos e exemplificamos tipos de ações que uma organização pode tomar de acordo com os mais diversos riscos aos quais ela pode estar exposta.

Alfredo Chaia – Risk Veritas – 22ª Fenatran 2019 – Estande GuepTV

A 22º edição da Fenatran, Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Cargas, aconteceu entre os dias 14 e 18 de outubro, no São Paulo Expo.

Alfredo Chaia, da Risk Veritas, esteve presente no estande da Guep e gravou entrevista exclusiva para a GuepTV.

Alfredo Chaia – Entrevista GuepTV – Workshop CIST – Agosto 2019

Alfredo Chaia foi entrevistado durante o Workshop CIST de agosto 2019, quando abordou a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) e a ligação da lei com o mercado de Riscos Empresariais

Alfredo Chaia – Prevenção de Riscos na Logística – GuepTV

Alfredo Chaia, Enterprise Risk Management da Risk Veritas e vice-presidente do CIST – Clube Internacional de Seguro de Transportes, fala sobre prevenção de riscos na logística.

Seja Bem-Vindo ao Canal Risk Veritas Podcast

A Risk Veritas tem o prazer de trazer para você o Canal Risk Veritas – Podcast, um espaço onde vamos debater temas relacionados ao mercado de Gestão dos Riscos.

Assine nosso podcast e receba sempre nossas atualizações!

Mapeamento e Gestão de Risco no Sistema Elétrico Brasileiro

A capacidade de geração de energia total do Brasil é de 171,8 GW de potência, através de quase 9 mil empreendimentos por todo o país!

O Sistema Elétrico Brasileiro utiliza 6 fontes diferentes de energia, e a hídrica é nossa principal fonte com 106,2 GW de potência instalada.

Um mercado em evolução e atraindo cada vez mais capital que utiliza Mapeamento e Gestão dos Riscos para contribuir ao sucesso na operação e rentabilização dos investimentos na geração, transmissão e distribuição de energia.

Créditos: Alfredo Chaia – postagem publicada no Linkedin – https://www.linkedin.com/posts/alfredo-chaia_geraaexaeto-setorelaeztrico-aneel-activity-6630228565805801472-l-6q

 

Diretor-Geral da ANEEL, André Pepitone, também falou sobre o assunto em post publicado no Linkedin – https://www.linkedin.com/posts/andrepepitone_geraaexaeto-setorelaeztrico-aneel-activity-6630164691173851136-3w_Q

Você sabia que o Sistema Elétrico Brasileiro utiliza 6 fontes diferentes de energia? Água, combustível fóssil, biomassa, sol, vento e energia nuclear, geram energia para nosso país!

A energia hídrica é a nossa principal fonte, com 106,2 GW de potência instalada, entre usinas hidrelétricas (UHE), pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e centrais geradoras hidrelétricas (CGH).

As térmicas (UTE) ocupam o segundo lugar, com capacidade instalada de 42,8 GW, entre usinas fósseis (27,7GW) e de biomassa (resíduos, óleos vegetais, bagaço da cana, etc.) que possuem a potência de 15,1 GW.

Temos também 631 usinas eólicas com potência instalada de 15,4 GW, 421 usinas solares com 5,4 GW e 2 usinas nucleares (Angra I e II) com potência instalada de 2 GW.

Em experiência, ainda temos uma usina maremotriz (que utiliza o movimento das ondas do mar) no Ceará, no Porto de Pecém, com potência instalada de 50 kW.

A capacidade de geração de energia total do Brasil hoje é de 171,8 GW de potência, através de quase 9 mil empreendimentos em operação por todo o país! Geração SetorElétrico ANEEL

 

DESENVOLVIMENTO DO COMPLEXO INDUSTRIAL E PORTUÁRIO DO PECÉM É DEFENDIDO NO Iº WORKSHOP CIST FORTALEZA 2019

Terminais de carga do Nordeste podem impulsionar o crescimento do setor de riscos e seguros de transporte de carga após retomada da economia, e aumento o fluxo de transporte de cargas.

Segundo o vice-presidente do Clube Internacional de Seguros de Transporte (CIST) e CEO da Risk Veritas, Alfredo Chaia, o Porto pode ser estratégico para evolução de seguros de carga no CE. A perspectiva foi mencionada durante um workshop realizado pelo CIST, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), no último dia 25/06.

“Nos segmentos de importação e exportação, o Nordeste sempre foi um player importante, e o Ceará cumpre papel estratégico no setor de logística em função da localização estratégica e capacidade de operação do porto do Pecém”.

Uma importante vantagem competitiva para que o Estado gere essa evolução do setor de riscos e seguros de carga, segundo Chaia, está justamente na localização geográfica. “O Ceará é um player estratégico no mercado internacional por ter condições de escoar produtos para os principais mercados consumidores internacionais com menor ‘transit time’ e custo. O Ceará pode ser consolidar cada vez mais
como hub internacional de logística, inclusive com a opção do empresário Brasileiro de agregar valor ao produto com a inclusão do seguro de Exportação”, explicou.

Ainda de acordo com Chaia, apesar de o Estado concentrar apenas 2% dos roubos de cargas do País anualmente, a expectativa é de que o mercado de gestão dos riscos e seguros cresça tanto no País quanto no Estado.

IMPACTO
Para o diretor executivo de risco do Grupo Servis, David Silva, discutir o mercado de seguros e risco pode significar uma redução de prejuízos para empresas em todo o Estado. Segundo ele, com a evolução da economia nos últimos anos, algumas cargas roubadas chegam a ser avaliadas em mais de R$ 4 milhões. Ao todo, roubos de carga geram o prejuízo de R$ 2 bilhões às empresas brasileiras por ano. Então, é importante discutir a importância desse mercado aqui no Ceará”.

EFICIÊNCIA
E o resultado do investimento em segurança já pôde ser sentido pelo Grupo Aço Cearense. Conforme o coordenador administrativo da empresa, Giovani Benevides, atualmente, quase 100% das cargas da Aço Cearense chegam em segurança ao destino.

“O roubo de carga acontece em todo País e no Ceará ele é evidente, mas nós temos tido um cuidado muito grande com esse assunto, então temos serviços de rastreador e seguro de cargas. Sem o seguro de cargas a gente não consegue transportar nada e por isso tomamos todos os cuidados”, disse.

Hackers invadem controle do Porto de Fortaleza e exigem resgate em Bitcoins

Fonte: site Olhar Digital
por Sofia Aureli, editado por Cesar Schaeffer 30/10/2019 12h10
O sistema de informática da Companhia de Docas do Ceará (CDC) foi invadido na madrugada de segunda-feira (28) e continua fora do ar

Na madrugada desta segunda-feira (28), o sistema de informática da Companhia de Docas do Ceará (CDC), que administra o porto de Mucuripe, em Fortaleza, foi vítima de um ataque cibernético ao ser invadido por um ataque hacker, segundo o Portal do Bitcoin. Os invasores exigiram um resgate em Bitcoin e a Polícia Federal foi acionada para resolver o caso, mas a CDC não informou o valor pedido.

A ação não só derrubou o site da Companhia, como também atrapalhou as operações dentro do Porto, que segue realizando o trabalho em Mucuripe de forma manual e offline. Segundo nota da instituição “todas as providências estão sendo tomadas” e as atividades pretendem ser normatizadas até hoje (30). Porém, até o momento desta reportagem, o site encontra-se fora do ar.

Hackers e Bitcoin

No Brasil, crimes cibernéticos envolvendo resgate em criptomoedas não são novidade. Em abril deste ano, hackers invadiram o sistema da Câmara Municipal de Palmas (TO) e exigiram resgate em Bitcoin.

E não são apenas sistemas públicos ou de grande porte, como o Porto de Mucuripe ou Câmeras Municipais que já estiveram sob ataque digital: hackers já invadiram uma loja de produtos para bebês em Campo Grande (MS), uma empresa de contabilidade em Boa Visa (RR) e um hospital em Pirajuí (SP).

Alfredo Chaia Participa de Painel no VII Congresso Latinoamericano de Seguros Marítimos da ALSUM

Chegou ao fim o VII Congresso Latinoamericano de Seguros Marítimos da ALSUM. Durante os 3 dias de evento (de 28 a 30 outubro de 2019), os participantes debateram sobre os principais desafios, novidades e oportunidades do setor.

Alfredo Chaia, da Risk Veritas, foi um dos convidados para o debate no painel de encerramento do congresso e aprofundou-se nos assuntos dos riscos atuais e emergentes do mercado marítimo.

“Aí se incluem novos riscos em casco e máquina, terminais portuários e novos sistemas de controle (Navisys) e riscos de cyberisk e danos ou interrupção de negócios, para falar de poucos.
Como assegurar embarcação com cada vez sistemas autônomos?
A expansão do comércio eletrônico imporá novas dinâmicas da logistica e, por conseguinte, com o seguro de transporte de carga.
Isso nos interessa na perspectiva de mercado e riscos, mas também na adequação das coberturas de sugueis.
Blockchain; IoT; Analytics serão referências cada vez mais presentes em nosso cotidiano.”